Programa Green Carbon

O programa Green Carbon teve seu início em 2001 quando de forma embrionária fornecia um certificado anual da quantidade de árvores economizadas neste período para alguns clientes que usavam software da NDDigital S/A (quando era uma marca ainda da Tortelli Informática) o qual proporcionava esta redução. Desde então, foram muitos estudos e experiências práticas plantando árvores, medindo seu crescimento e carbono capturado, onde foram plantadas nestes anos muitas árvores com este propósito, pelo fato de que todas as informações disponíveis não conseguiam reproduzir a realidade da região onde ficam localizadas as fazendas.

Este projeto visa primeiramente a neutralização voluntária do carbono gerado pelos clientes da RP Prime quando estes utilizam os softwares da NDDigital, através de suas ações independente de seu segmento de atuação seja uso de impressoras como energia, caixas de papel, papel impresso, toner, carcaça, etc… Até transporte de passageiros e cargas no geral que emitem mais ou menos CO² na atmosfera. Como a preocupação de sustentabilidade destas operações e ecologicamente correta, o projeto ajuda os clientes da RP Prime a tornar a sua operação mais limpa e com neutralização do carbono gerado e a redução da pegada de carbono.

Ao longo deste período fora criado um selo verde chamado NDD Green Carbon, que é usado na emissão do certificado da quantidade de árvores plantadas, com o local e coordenadas geográficas para futuras pesquisas. Neste projeto, além do cliente poder acompanhar o plantio pelo site, ainda pode agendar visitas ao local do plantio, onde fica hospedado na sede do projeto Green Carbon no município de Bom Retiro – SC, uma estrutura simples, porém muito aconchegante.

O Green Carbon vai além do simples plantio de árvores, ele está baseado em um tripé de sustentabilidade, estudado e praticado nos quesitos abaixo, visando sempre os devidos cuidados, manejo florestal, para que realmente os resultados possam ser comprovados com clareza e segurança para os clientes do Green Carbon:

Socialmente Justa;
Ecologicamente correta;
Economicamente viável;

O Green Carbon se preocupa desde o viveiro das mudas, qualidade das sementes, mão de obra qualificada no plantio, equipamentos adequados, manejo florestal, controle de pragas, limpeza, roçadas planejadas e todo o cuidado para que as árvores estejam em situação adequada para capturar o máximo possível de carbono por ano. O plantio é realizado dentro dos padrões aperfeiçoados do Green Carbon ao longo deste período e dos padrões do CBMF (Conselho Brasileiro de Manejo Florestal).

Existe uma serie de estudos divergentes no que tange os recursos naturais que são consumidos para confecção e para cada impressão, como quantidade de água, de energia elétrica e de árvores consumidas para a produção e impressão de uma folha de papel. Isso também reflete na questão de neutralização de carbono, onde existem muitas outras variáveis que dificultam a quantificação dos recursos neutralizados. Desta forma, a NDDigital possui o programa NDD Green Carbon que vem sendo aprimorado e constantemente deste 2001 com o principal objetivo de neutralizar estas questões. Para entendermos melhor, seguem alguma perguntas básicas e suas respectivas respostas.

Porque 5 árvores para cada tonelada de CO² capturado?

Existem muitas informações divergentes e o que mais se aproxima de uma realidade plausível é:

1,7 árvores para capturar 1 tonelada de carbono no intervalo de 15 anos;
3,6 árvores para capturar 1 tonelada de carbono no intervalo de 15 anos;
5 árvores para capturar 1 tonelada de carbono no intervalo de 15 anos;

Estas diferenças existem pelo fato de variáveis como clima, espécie de árvores, solo, períodos de seca, chuva, região, entre outros aspectos. Devido a isso, o Carbon Green optou em ser conservador neste aspecto e baseado nos estudos de solo e clima da região que é plantada, optamos em usar 5 árvores por tonelada, mesmo que a árvore escolhida para o plantio é o Pinus Taeda que captura muito mais carbono que as outras árvores na região de Santa Catarina e Brasil. Este Pinus cresce 30% mais que a maioria das árvores, inclusive Pinus de outras espécies.

Porque 7.500 folhas de papel para cada 01 árvore?

Existem muitos estudos nesta área, tais como mostra abaixo:

10.500 folhas de papel para cada árvore;
7.500 folhas de papel para cada árvore;

Estas diferenças existem pelo fato de variáveis como espécie de árvores, idade da árvore, gramatura do papel fabricado, região de localização desta fabrica, solo, clima, entre outros aspectos. Devido a isso, o Green Carbon optou em ser conservador neste quesito e utilizar a opção de 7500 páginas por árvore foi a escolhida, pois para 1 tonelada de papel em quantidade de folhas para que o calculo seja mais palpável:

2.343,00g de papel é equivalente a uma resma de 500 folhas de papel, gramatura 75gsm;
1 tonelada de papel equivale a 25 a 30 árvores = média de 27,5 árvores;
1000kg (tonelada) / 2.343,00g = 426,62 resmas;
426,62 resmas * 500 folhas = 213.310 folhas;
213.500 folhas / 27,5 árvores ≅ 7.500 folhas;
Em media uma árvore resulta aproximadamente 7.500 folhas;

Porque 100.000 litros de água para a produção de 1 tonelada de papel?

Também é importante lembrar que muitas fabricas de papel já reciclam a água, porem deixando de usar, estamos agredindo menos, por isso a importância de replantar árvores como o projeto Green Carbon. No processo da fabricação de uma tonelada de papel reciclado são necessários apenas 2.000 litros de água, ao passo que, no processo tradicional, este volume pode chegar a 100.000 litros / Tonelada.

Porque 5.000 KW/h de energia para a produção de 1 tonelada de papel?

Existem também variadas informações no que tange consumo de energia elétrica para produção de papel, porém optamos pela opção de 5 MW/h para a questão de energia.

Esta questão do plantio de árvores do programa Green Carbon é pensando em minimizar estes impactos, pois como podemos observar não existe algo preciso nesta área, onde a NDDigital esta trabalhando deste 2006 em certificações para que possamos ter os números exatos na região onde realizamos o plantio.